Zona Rural de Santos Dumont recebe distribuição de sementes pelo Pró Horta
Por Gustavo Sá Fortes
13/09/2014  às 10:09
Postado 13/09/2014  às 10:09

A Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária iniciou no nosso município a distribuição de sementes de hortaliças através do Programa Pró Horta. A distribuição foi aberta em junho e levada nas comunidades rurais de Patrimônio da Serra,  São João da Serra, Margaridas, Jacuba, Formoso, Capivari, Samambaia, Nova Dores, Corujas, Espirito Santo, Cachoeirinha, Posses, Mantiqueira, Engenho, Patrimonio dos Paivas, Cidreira, João Calixto, Campo Alegre  e São Domingos.

Com o Pro Horta estão sendo entregues mais de 20 qualidades de sementes de verduras e hortaliças, entre alface, beterraba, chicória, cenoura, ervilha, agrião espinafre, quiabo, couve-brócolis, feijão de vagem, repolho, pepino, rúcula, abobrinha de árvore, abobrinha menina, pimentão, jiló, salsa, couve-flor, vagem e cebolinha de cheiro. Ao todo, 800 famílias foram atendidas na zona rural e 250 famílias na área urbana.

Junto com as sementes, os interessados recebem ainda cartilhas de orientações técnicas sobre o plantio de mudas e de sementes em canteiros caseiros, ressaltando a importância de se ter uma horta de quintal. Na Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária ainda estão sendo distribuídas também variedades que podem ser plantadas na primavera-verão como cebola de cabeça, quiabo, vagem, couve-flor, beterrraba e cenoura.
Para os técnicos Silvio Fernandes e Tatiana Amaral, fazer uma boa horta é fácil e barato, basta ter um pequeno espaço no quintal ou até mesmo caixotes, pneus e vasos, que servem como recipientes de canteiros alternativos. “Mudas e paredes disponíveis  podem receber embalagens plásticas recicláveis que se transformam em hortas supensas de fácil manutenção”, enfatizou Tatiana.

 

O Portal Cabangu aproveita o espaço para felicitar a todos os agrônomos da cidade pelo seu dia comemorado em 12 de setembro.

Os agrônomos exercem atividades sempre direta ou indiretamente ligadas à agropecuária, que envolvem a utilização de recursos naturais (água, solo e ar), de métodos, técnicas e insumos em potencial perigosos à saúde da população e dos animais e para o meio ambiente. Por isto é importante que estes profissionais, ainda mais do que os de outras especialidades, estejam atualizados e sempre muito bem informados sobre as conseqüências de seu trabalho.

 

 

FONTE:

- Jornalismo PMSD

Comentar
© 1997 - 2020 Todos os direitos reservados a Cabangu Internet LTDA.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.
Desenvolvido em Wordpress por Rodrigo Brandão.